Perguntas - FAQ

Perguntas mais frequentes:

Quem são as companheiras de MADA e por que estão aqui?

São mulheres que tem um vínculo que as une: acreditam que a dependência de relacionamentos afeta profundamente suas vidas. Reúnem-se para partilhar suas experiências, forças e esperanças.

Como receber ajuda?

Provavelmente alguém falará sobre uma situação que se assemelha à sua. É a partir de nossa experiência pessoal que oferecemos ajuda, sem dar conselhos ou fazer interpretações psicológicas. Mesmo que não encontre ninguém nas mesmas condições que as suas, poderá se identificar com a forma com que muitas de nós sentem os efeitos que a dependência de pessoas produz em nossas vidas.

Quem vai ao grupo precisa dizer alguma coisa?

Não. Se preferir, pode somente escutar. Você é livre para escolher o seu momento, mas a experiência indica que compartilhar com pessoas que entendem seu problema traz muito alívio. Guarda-se o que serve e descarta-se o resto.

Alguém saberá que estive aqui?

Não. Recomenda-se respeitar o anonimato de cada participante. Nos apresentamos utilizando apenas o primeiro nome. Não interessa se é o nome verdadeiro, um apelido ou codinome. Não interessa também onde mora, profissão ou qualquer outra informação pessoal. Não falamos das pessoas que participam das reuniões, nem repetimos o que ouvimos delas. Protege-se também o anonimato daquelas pessoas com as quais nos relacionamos. O grupo MADA não é anônimo, ao contrário, deve ser divulgado para que outras mulheres possam chegar a uma reunião, assim como você chegou. Mas todas que aqui estão são anônimas.

Trata-se de uma irmandade religiosa?

Não. A irmandade de Mada não está ligada a nenhuma religião. Aceitamos a ideia de que há um Poder Superior a nós, como cada uma o concebe, que nos ajuda a encontrar a paz espiritual. A crença de cada companheira é uma questão pessoal e, portanto, deve ser respeitada como tal.

Quem dirige o grupo?

Todas nós. Porém, para manter a ordem e conseguir um funcionamento equilibrado, elegemos as servidoras do grupo que irão exercer distintas funções. Todas trabalham como voluntárias para manter o local em ordem e em funcionamento para receber a recém-chegada.

Quanto irá me custar?

Não há mensalidades ou taxas a serem pagas para fazer parte do Grupo. O sustento do grupo vem das nossas próprias contribuições, que são feitas de forma anônima e voluntária. O dinheiro que arrecadamos serve para pagar o aluguel da sala, o nosso cafezinho e para manter a nossa literatura.

E agora, o que é que eu faço?

Para nós tem sido vital assistir regularmente às reuniões do Grupo MADA, falar com as companheiras antes e depois das reuniões, usar o telefone entre uma reunião e outra, ler a literatura (que é uma excelente ferramenta), e compartilhar nossas dificuldades com o grupo que nos entende, respeita e não julga. Oferecemos a você nossa compreensão e solidariedade. Você não está mais sozinha!