sexta-feira, 3 de março de 2017

MEDITAÇÕES DIÁRIAS PARA MULHERES QUE AMAM DEMAIS - MARÇO 2017




1 de Março
          Quando aceitamos o que não podemos mudar e mudamos o que podemos, criamos para nós um clima saudável.

2 de Março
          Para parar de amar demais, você deve pôr de lado a fantasia de ser aquela pessoa que fará toda a diferença na vida desse homem. Essa necessidade é sua e não é saudável.

3 de Março
          O sexo é uma das ferramentas que nós, mulheres que amamos demais, usamos para manipular ou mudar nossos parceiros. Comportamo-nos sedutoramente para conseguir o que queremos e nos sentirmos ótimas quando isso funciona e terríveis quando não funciona. Não conseguir o que queremos geralmente nos faz tentar ainda com mais vigor.

4 de Março
          Nunca faça ameaças que não possa cumprir. Na verdade, nunca faça ameaça.

5 de Março
          Muitas de nós aprendemos que o sexo bom significa amor verdadeiro e que, inversamente, o sexo não poderia ser realmente satisfatório e agradável se o relacionamento como um todo não fosse adequado para nós. Nada poderia estar mais longe da verdade para mulheres que amam demais. Por causa da dinâmica que opera em todos os níveis de nossas interações com os homens, incluindo o nível sexual, um relacionamento difícil ou impossível pode realmente contribuir para o sexo torna-se excitante, apaixonante e irresistível.

6 de Março
          Quando nos sentimos responsáveis pelo comportamento do outro e não suportamos a culpa e a angústia, nós precisamos de ajuda para controlar nossos próprios sentimentos inquietantes, e não para controlar a vida de outra pessoa.

7 de Março
          Podemos ser compelidas a explicar à família e aos amigos como alguém que não é particularmente admirável ou mesmo simpático pode ainda assim provocar-nos um frêmito de expectativa e uma intensidade de desejo nunca igualados ao que sentimos por alguém mais gentil ou mais apresentável. É difícil explicar que estamos encantadas pelo sonho de provocar todos os atributos positivos -amor, cuidado, devoção, integridade e nobreza- que temos certeza de se encontrarem adormecidos dentro da pessoa amada, esperando para florescer no ardor de nosso amor.
          Como explicar que não estamos tão atraídas pela pessoa que ele é, mas por aquela que estamos convencidas de podermos ajudá-lo a ser? Como admitir a nós ou aos outros que amamos alguém que ainda não existe e estamos encantadas com o poder de fazê-lo aparecer?

8 de Março
          Melhor método para lidar com pessoas cujas vidas são incontroláveis é escrupulosamente evitar fazer-lhes qualquer coisa que elas possam fazer sozinha, se quiserem.

9 de Março
          Mulheres que amam demais freqüentemente dizem a si mesma que o homem com quem estão envolvidas nunca foi verdadeiramente amado antes, nem pelos pais, nem pelas ex-esposas ou ex-namoradas. Nós o vemos assim tão magoado e prontamente assumimos a tarefa de compensar tudo que estava faltando na vida dele antes de o conhecermos. Tomamos sua indisponibilidade emocional, ou raiva, ou depressão, ou crueldade, ou indiferença, ou violência, ou desonestidade, ou dependência, por sinais de que não são o suficientemente amados. Confrontamos nosso amor com seus defeitos, suas fraquezas e até mesmo sua patologia. Estamos determinadas a salvá-lo usando o poder do nosso amor.

10 de Março
          Nunca é tarde demais para curarmos a nós mesmas e nossos relacionamentos, mesmo com pessoas que já não estão mais vivas. As almas das pessoas perduram, exatamente como as nossas, e reagem às mudanças em nossos corações.
11 de Março
          Tudo o que realmente sabemos sobre maternidade é o que experimentamos com nossos pais, quando éramos crianças... e o que algumas de nós aprendemos com eles era mais sobre o que não fazer do que sobre como criar bem os filhos.
          Precisamos apreciar tudo -tanto de positivo quanto de negativo- que recebemos de nossos pais, porque tudo isso contribuiu de alguma maneira para nossos esforços consciente nesse complicado assunto do amor.

12 de Março
          O que há de mais secreto dentro de nós é também o mais universal. Todos têm segredos que precisam ser revelados, e, quando encaramos os nossos, ajudamos um clima no qual os outros possam fazer o mesmo. Quando trabalhamos para nos curar, ajudamos a disseminar a cura no mundo.

13 de Março
          Apenas a informação, não importa a sua gravidade, não é o suficiente para acabar com nenhum tipo de dependência.

14 de Março
          As doenças causadas pelas dependências, diferentemente das demais enfermidades, cercam todas as dimensões da pessoa afligia: emocional, espiritual e física. Com a mulher dependente de relacionamento, não é somente sua relação amorosa que é afetada. Suas interações com amigos, familiares, colegas de trabalho e filhos sofrem com sua obsessão por um homem. Sua saúde é prejudicada pelo estresse prolongado, e o contato com o seu lado espiritual diminui.

15 de Março
          Se você se esforçar muito para ajudar o seu homem, vai se surpreender agindo como a 'mãe controladora' com o 'filho travesso'.

16 de Março
          Pouquíssimas de nós que amamos demais temos convicção, no fundo do nosso ser, de que merecemos ser amadas simplesmente por existimos. Em vez disso, acreditamos que abrigamos defeitos e falhas terríveis e devemos fazer boas ações para compensar isso.  Vivemos culpadas por possuir essas deficiências e aterrorizadas com a possibilidade de isso ser descoberto.  Esforçamo-nos excessivamente para parecermos ótimas porque não acreditamos que isso seja verdade.

17 de Março
          Na dependência de relacionamento, um medo latente da intimidade coexiste com o medo ainda maior do abandono.

18 de Março
          Muitas mulheres que amam demais, também comem demais e gastam demais. As dependências não são discretas; elas se sobrepõem em suas origens físicas e emocionais. Na verdade a recuperação de uma dependência pode realmente acelerar a recuperação de outra.
          Felizmente os mesmos passo da recuperação se aplicam igualmente bem a todos os tipos de dependência.

19 de Março
          Mulheres que vêm de lares violentos tendem a escolher parceiros violentos; mulheres que crescem com o alcoolismo tendem a escolher parceiros com dependência química; e assim por diante. Uma dinâmica sempre presente na dependência de relacionamento é o impulso inconsciente de recriar o conflito do passado e, dessa vez, vencer.

20 de Março
          Uma vontade inflexível presente nos relacionamentos interpessoais pode ser dissimulada ao se assumir alternadamente o papel de quem ajuda e de quem é vítima.

21 de Março
          Até entendermos no fundo do nosso ser que um ou outro homem nunca será  a resposta para nossas dificuldades, seremos prisioneiras de nossos próprios padrões de relacionamento dependente.

22 de Março
          Toda mulher que ama demais pode parar com o comportamento obsessivo por um tempo, porém o controle permanente por meio da obstinação é uma ilusão fatal: a verdadeira recuperação só vem após a renúncia.

23 de Março
          Não existem acidentes aqueles com que estamos compulsoriamente ligadas -nossos pais e todo o resto.
          A dificuldade que pais e outros familiares podem personificar para nós são presentes de nossa alma para nossa personalidade. Pelo atrito gerado nesses inevitáveis relacionamentos, muitos dos nossos mais profundos defeitos de caráter  são eventualmente extintos.

24 de Março
          Devemos abandonar o papel que nos serve a tanto tempo e, sob certos aspectos, bem -o de vítima, mártir, libertadora e vingadora- ou talvez abandonar todos esses papeis sucessivamente.

25 de Março
          Existe uma velha piada sobre o homem míope que perde as chaves tarde da noite e procura por elas sob a luz de um poste. Outra pessoa se aproxima e oferece ajuda, mas antes pergunta: “Tem certeza de que foi aqui que as perdeu?” Ele responde: “Não, mas é aqui que está iluminado”.
          Assim como o homem da piada, você está procurando o que falta em sua vida não onde há esperança de encontrar, mas onde, por você ser uma mulher que ama demais, é mais fácil procurar.

26 de Março
          Nenhum homem jamais será o 'certo' até que curemos aquela parte dentro de nós que foi atraída por uma guerra de vontades, precisa vencer ou perder e culpa o outro por nossos aborrecimentos.

27 de Março
          É irônico que algumas de nós queira viajar para o passado e para o futuro e de um extremidade para outra no planeta em busca de esclarecimento, quando o trabalho ao qual nossa alma deve dedicar-se está bem à nossa frente.

28 de Março
          Nada é destinado a permanecer o mesmo. Se não progredirmos, decaímos.
29 de Março
          Quando ocorre algo que é emocionalmente doloroso e dizemos que é nossa culpa, na verdade estamos afirmando que temos o controle sobre isso: se mudarmos, a dor será interrompida. Esta dinâmica está por trás de mulheres que ama demais. Culpando a nós mesmas, agarrando a esperança de descobrir o que estamos fazendo de errado e então corrigi-lo, controlando, assim, a situação e interrompendo a dor.

30 de Março
          Não entramos acidentalmente num relacionamento significativo. Somos inexoravelmente atraídas por parceiros com os quais temos a oportunidade de aprender as mais prementes lições pessoais e interpessoais. Reconhecendo que não somos vítimas, mas voluntárias, os desafios que o amor nos oferece podem acelerar o aprendizado de tais lições.

31 de Março
          A medida que avançamos para a recuperação, nenhum passo é realmente pequeno, porque cada um deles muda a direção de nossa vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário